Terça-feira, 24 de Abril de 2012

Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho 2012/2013 / Jovens Talentos: Poesia

 

 

 

 

 

 

______________________________________________________

4 Site | www.apescritores.pt | * info@apescritores.pt    

( Tel | (+ 351) 21 39718 99

6  Fax | (+ 351) 21 397 23 41

+ Morada | Rua de S. Domingos à Lapa, 17

                   1200-832 Lisboa, Portugal

DIVULGAÇÃO

CULTURAL

_________________________________________________

 

 

Exmos. Senhores,

 

Vimos por este meio solicitar a vossa colaboração na promoção do “Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho 2012/2013 / Jovens Talentos: Poesia”, dinamizado pela Biblioteca Municipal José Saramago (BMJS), de Loures, nos vossos canais de divulgação.

 

Loures promove nova edição de concurso literário

Prémio Maria Amália Vaz de Carvalho para “Jovens Talentos: Poesia”

 

O Prémio Literário Maria Amália Vaz de Carvalho, instituído pela Câmara Municipal de Loures, pretende homenagear a memória da escritora e ativista feminina que, ao longo da sua vida, contribuiu para a dinamização cultural do concelho. No Palácio de Pintéus, em Loures, onde viveu, foi lida publicamente a sua primeira obra, “Uma Primavera de Mulher”, editada em 1867.

 

Tem como finalidade incentivar a produção literária em Língua Portuguesa, premiando obras inéditas de autores portugueses numa das seguintes modalidades:


- Poesia

- Jovens Talentos – Poesia

- Prosa de Ficção

- Jovens Talentos – Prosa de Ficção.

 

Além de premiar um vencedor, este galardão pretende suscitar a participação de outros tantos concorrentes, todos eles ganhadores, porque fazem da escrita um modo de estar na vida, porque têm a coragem de dar a conhecer os seus trabalhos e de submetê-los a concurso.

 

Neste biénio de 2012/2013, o prémio, no valor de 1000€, patrocinado pela Gelpeixe, é dedicado à nova modalidade “Jovens Talentos: Poesia”. Tem como principal objetivo incentivar a criatividade literária junto dos jovens do concelho de Loures, com idades compreendidas entre os 16 e os 30 anos.

 

O prazo de receção dos originais termina no dia 30 de novembro de 2012 e o Prémio será entregue a 21 de março de 2013, Dia Mundial da Poesia.

 

Histórico

Ao longo das várias edições, muitos foram os participantes e as obras concorrentes e apenas duas obras ainda não foram editadas no mercado livreiro nacional.

 

Obras editadas:

- Livro de Horas ou Memorial do Convento de Odivelas, de Serafim Ferreira, Escritor, 1994

- A casa e o cheiro dos livros, Maria do Rosário Pedreira, Quetzal, 1996

- O poeta e a pedra, Serafim Ferreira, Escritor, 1997

- Fissura, João Pedro Messeder, pseud., Caminho, 2000

- A deusa dos laços, Maria Adelaide Valente, Campo das Letras, 2002

- Uma certa forma de errância, Graça Pires, Ausência, 2003

- Dois corpos tombando na água, Alice Vieira, Caminho, 2007

- Diálogos  para o fim do mundo, Joana Bértholo, Caminho, 2010

 

Ao prestígio do Prémio também estará associado o reconhecimento público dos elementos do Júri envolvidos. Para além da participação da Associação Portuguesa de Escritores, passaram pelas várias edições nomes como Fernando Pinto do Amaral (atual comissário do Plano Nacional de Leitura), Teolinda Gersão, Manuel Frias Martins, Fernando Miguel Bernardes, Luísa Costa Gomes e João Rui de Sousa, entre outros.

 

Em complemento a esta informação, anexamos o cartaz da iniciativa e as Normas de Participação relativas à edição Jovens Talentos.

 

Sem outro assunto de momento e agradecendo, desde já, a vossa atenção relativamente a esta questão.

 

Com os melhores cumprimentos,

 

publicado por João Machado às 09:30
link | comentar | favorito
Quarta-feira, 8 de Junho de 2011

Coro dos Empregados da Câmara, de Manuel da Fonseca

 

 

 

 

 

 

 

 

É tão vazia a nossa vida,

é tão inútil a nossa vida

que a gente veste de escuro

como se andasse de luto.

Ao menos se alguém morresse

e esse alguém fosse um de nós

e esse um de nós fosse eu…

 

 

… O Sol andando lá fora,

fazendo lume nos vidros,

chegando carros ao largo

com gente que vem de fora

(quem será que vem de fora?)

e a gente pràqui fechados

na penumbra das paredes,

curvados pràs secretárias

fazendo letra bonita.

 

Fazendo letra bonita

e o vento andando lá fora,

rumorejando nas árvores,

levando nuvens pelo céu,

trazendo um grito da rua

(quem seria que gritou?)

e a gente pràqui fechados

na penumbra das paredes,

curvados pràs secretárias

fazendo letra bonita,

enchendo impressos, impressos,

livros, livros, folhas soltas,

carimbando, pondo selos,

bocejando, bocejando,

bocejando.

publicado por João Machado às 19:51
link | comentar | favorito
Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010

A contemplação dos dias

O sol que brilha esmorece

Assim que a nuvem passa

O dia rápido arrefece

A tua lembrança escassa

publicado por João Machado às 11:08
link | comentar | favorito
Segunda-feira, 20 de Dezembro de 2010

A tua imagem

 

 

Hoje, lembrei-me de ti

Mas esqueço o teu nome

A tua presença só por si

Faz que o teu rosto assome

Na sala onde escrevo

E sinto o teu enlevo

publicado por João Machado às 23:41
link | comentar | favorito
Sábado, 18 de Dezembro de 2010

O primeiro dia

Avancei em território desconhecido

Queria que soubesses que estava ali

Então senti que algo tinha nascido

Mas algo que só podia ser visto por ti.

publicado por João Machado às 23:50
link | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
25
26
27
28

29
30


.posts recentes

. Prémio Literário Maria Am...

. Coro dos Empregados da Câ...

. A contemplação dos dias

. A tua imagem

. O primeiro dia

.arquivos

. Abril 2012

. Junho 2011

. Dezembro 2010

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds

Em destaque no SAPO Blogs
pub